Beneficiários contam com novos hospitais de pronto atendimento adulto e pediátrico

Beneficiários contam com novos hospitais de pronto atendimento sem coparticipação. No Hospital Universitário Evangélico Mackenzie, para as crianças, e no Hospital Cruz Vermelha, para adultos. Foto: Daniel Castellano/SMCS

O Instituto Curitiba de Saúde (ICS) amplia o serviço de pronto atendimento adulto e pediátrico com a parceria de dois novos hospitais de retaguarda.

A partir deste mês, os beneficiários poderão ser atendidos na urgência e emergência 24 horas do Hospital Cruz Vermelha sem a cobrança de coparticipação.

“Esta nova parceria proporciona uma ampliação e descentralização do atendimento ao beneficiário, garantindo mais qualidade e infraestrutura.” afirmou Dora Pizzatto, presidente do Instituto Curitiba de Saúde.

Com a entrada do novo hospital, os servidores e seus dependentes passam a contar com três opções de pronto atendimento adulto sem coparticipação. Desde dezembro de 2017, o atendimento já era oferecido no Hospital Pilar e Santa Casa de Curitiba.

Os agentes comunitários de saúde e combate a endemias, e seus dependentes, que já contavam com a Santa Casa de Curitiba para pronto atendimento, também poderão usar a emergência do Hospital Cruz Vermelha. A isenção da coparticipação é a mesma aplicada ao plano dos servidores.

Nos três hospitais de retaguarda, Pilar, Santa Casa e Cruz Vermelha, o beneficiário não paga a coparticipação da consulta de pronto atendimento, a taxa de sala de observação e medicamentos administrados no local. Exames e outros procedimentos há cobrança da coparticipação.

Atendimento Pediátrico

A ampliação também contempla o atendimento de urgência e emergência para crianças e adolescentes através de parceria com o Hospital Evangélico Mackenzie.

“Esta é uma solicitação dos próprios servidores, que agora vão contar com um hospital de referência para o pronto atendimento infantil, sem cobrança de coparticipação”.

A isenção da coparticipação é a mesma aplicada ao pronto atendimento adulto, os pais ou responsáveis não terão de paga a coparticipação da consulta de urgência e emergência, sala de observação e medicamentos administrados no local.


Pronto atendimento
Compartilhe esta notícia: