Beneficiários participam de ação de prevenção ao pé diabético

Nesta semana em que se celebra o Dia Mundial do Diabetes, o Instituto Curitiba de Saúde (ICS) realizou uma ação de prevenção ao pé diabético com os beneficiários do plano de saúde.

O evento teve o propósito de levar informações sobre os cuidados que as pessoas diabéticas necessitam para evitar o desenvolvimento de infecções e problemas na circulação dos membro inferiores, que estão entre as complicações mais comuns para as pessoas com diabetes.

Estima-se que uma em cada quatro pessoas com a doença pode ter problemas nos pés ao longo da vida. O pé diabético é causado devido diversas alterações que podem ocorrer quando o diabetes não está controlado, ou seja, quando as taxas de glicose permanecem altas.

Batidas nos pés e calçados apertados podem provocar o surgimento de pequenas feridas que não se cicatrizam e causam infecções. Quando o problema não é rapidamente tratado, o pé diabético pode levar à amputação.

“É muito comum a pessoa diabética não perceber uma feridinha no pé, e ela cresce, infecciona e gera uma grande ferida. Isso acontece porque o portador de diabetes perde a sensibilidade natural das extremidades do corpo.” explicou o dr. Diego Sartori Félix, do Centro de Saúde do ICS.

Na ação, os beneficiários tiraram suas dúvidas sobre a complicações do diabetes e receberam instruções de como cuidar bem dos seus pés.

Veja algumas dicas:
Não andar descalço;
Usar meias brancas de algodão e trocá-las diariamente;
Escolher calçados macios e confortáveis, sem apertar os dedos e as laterais do pé;
Higienizar sempre os sapatos após usá-los;
No banho lavar os pés com água morna e corrente e secar bem entre os dedos;
Cortar unhas em linha reta, não muito curtas e sem retirar cutícula;
Passar hidratante apenas na parte de baixo e de cima do pé, nunca entre os dedos;
Inspecionar regularmente os pés, para verificar se não tem pequenos machucados, frieiras ou calos.

Diabetes
Compartilhe esta notícia: